Volta às aulas e papelarias lotadas

0
446
» Alexandra Marrane comprou material do filho e da afilhada, a Bárbara

Opções diversificadas e as novidades atraem não só os adultos, como as crianças também.

A volta à rotina escolar é um desafio não só para os estudantes, que estão acostumados
ao ritmo diferente das férias, mas também para os pais, que devem participar desse processo de adaptação. E todo este planejamento já começa mesmo antes dos filhos voltarem às escolas. É preciso comprar material escolar e a tarefa realmente não é
das mais fáceis. Quando a criança tem pouca idade, dá para os pais levarem o que eles quiserem, mas com uma idade mais crescidinha, lá estão eles juntos com os adultos pelas papelarias, escolhendo e fazer questão de opinar em cada objeto.
Marinalva Alcantra Ferreira dos Santos, 55 anos e Valtair Felício dos Santos, 58, são avós de Milena dos Santos Alcantra, 9, que vai ingressar no quarto ano do ensino fundamental. Engana-se quem pensa que foram os dois sozinhos para as compras na Papelaria Alempeq. A menina foi junto e fez questão de escolher tudo.
“Todo início de aula somos nós quem compramos o material escolar da nossa netinha.
O rosa é sempre a cor preferida dela. Tem lápis, caderno, pastas e muita coisa dentro do
carrinho”, diz.
Também no mesmo estabelecimento estava a Alexandra Marrane, 35, que foi comprar o material do filho, de 17 anos e da afilhada, a Bárbara Marrane, 16.
“A lista para o Jaime é menos extensa, agora a da Bárbara, é bem detalhista.
Tem muita coisa e todo início de ano estamos aqui. Creio que a conta vai ficar em uns R$
500”, fala.
A oferta grande e a procura tem se tornado\ com vez maior. De acordo com o proprietário
da Alempeq, Adilçon José Buzatto, as vendas na loja aumentaram 50% esta semana.
“Temos muitas novidades e várias formas de pagamentos. A procura está sendo grande, acredito que até semana que vem, o fluxo só vai aumentar”, revela Buzatto.

» Valtair Felício dos Santos e Marinalva, são avós de Milena dos Santos
» Valtair Felício dos Santos e Marinalva, são avós de Milena dos Santos

 

Comprar com consciência

Não há a necessidade de se comprar todo o material requisitado pela escola de uma vez só, isso pode trazer uma economia, caso o estudando não vá utilizar o item de imediato, com possíveis ofertas após o período de volta às aulas.
Outra dica é aproveitar objetos do ano anterior, que não foram utilizados. É o caso da estudante universitária Marinete Gazzoli, 39, que comprou os materiais para o filho, que vai ingressar no quinto ano do ensino médio, o Alexandre, 10, na Papelaria Paganotto.
“Vamos aproveitar várias coisas do ano passado. Ele tem um caderno que não foi usado, a bolsa de lápis, caneta e mochila ainda em bom estado. O interessante é que a iniciativa
parte dele, é um menino consciente com o meio ambiente e com a economia familiar”, conta.
O proprietário do local, Lúcio Mariano, revela que as novidades trazidas para o início do ano letivo estão em alta.
“Mochilas da Company, produtos do Ben 10 e Frozen são os mais procurados.
Temos prazos de 120 dias no cheque e 10 vezes no cartão”, fala Mariano.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*