Sesa elabora Agenda de Resposta Rápida para a Atenção Primária em Saúde no enfrentamento à Covid-19

0
76

A Secretaria da Saúde (Sesa) construiu uma agenda de organização e reposicionamento da Atenção Primária à Saúde (APS) durante o enfrentamento do novo Coronavírus (Covid-19), que contempla também ações para após a pandemia, com o retorno das atividades que tenham sido suspensas, e para o fortalecimento das atividades já realizadas.

A Agenda de Resposta Rápida para a Atenção Primária em Saúde no enfrentamento à Covid-19 já está disponível para os 78 municípios e aborda diferentes aspectos da APS. “Propomos pensar estratégias para um reposicionamento da APS no enfrentamento à pandemia, de maneira que se consiga melhorar o diagnóstico, o isolamento, a notificação e a informação de alta desses pacientes, e para aqueles com complicações que tenham o diagnóstico prévio e monitoramento adequado”, destacou o secretário de Estado da  Saúde, Nésio Fernandes.

O documento, de mais de 200 páginas, é um “checklist” que orienta as equipes de profissionais da APS em ações e diretrizes para fortalecer seu potencial indutor de promoção da saúde, prevenção de doenças, assim como o cuidado continuado às pessoas de seus territórios.

A chefe de Núcleo Especial de Atenção Primária da Sesa, Tânia Mara Ribeiro dos Santos, informou que o documento já foi distribuído aos municípios e os retornos recebidos sobre a iniciativa são muito positivos. “São ações para processos de trabalho para garantir a segurança no atendimento, tanto para profissionais quanto para usuários. Um exemplo é atendimento a doentes crônicos, serviço que não pode parar mesmo neste momento de enfrentamento de uma pandemia”.

A agenda conta, ainda, com duas cartilhas que podem ser utilizadas pelos municípios. Uma trata sobre qualidade de vida, com dicas sobre prevenção a doenças mentais que possam ocorrer neste momento de isolamento social, com exercícios simples que o cidadão pode praticar em casa. Outra cartilha apresenta exercícios respiratórios importantes que podem ser praticados por quem já teve a Covid-19, tudo indicado por fisioterapeutas.

Consulte a Agenda de Resposta Rápida para a Atenção Primária em Saúde no enfrentamento à Covid-19 aqui

Compartilhar

Deixe uma resposta

*