Serviço de Abordagem e Secretaria de Obras realizam limpeza em pontos de concentração da população em situação de rua

0
67
» Foi feito o recolhimento de entulhos e lixos, que são deixados por pessoas em situação de rua, além de objetos, como colchões, pedaço de madeira, caixas de papelão e roupas em desuso

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Obras e do Serviço Especializado em Abordagem Social, vem realizando, neste mês de junho, limpeza em pontos onde se concentram alguns moradores de rua e andarilhos.

Na última terça-feira (21), a ação foi realizada às margens do Rio Cricaré e demais pontos, com a remoção de entulhos e lixos, que são deixados por pessoas em situação de rua. Além disso, outros objetos, como colchões, pedaço de madeira, caixas de papelão e roupas em desuso foram recolhidos.

Foi necessária a utilização de um caminhão da Secretaria de Obras para a destinação dos materiais. A articulação para realização dos serviços foi possível após uma parceria com a Secretaria de Obras e o Serviço de Abordagem Social intensificou as limpezas das áreas determinadas. “Fizemos uma ação de forma correta, de acordo com as normas técnicas da política da Assistência Social. Primeiro, cuidamos das pessoas e, depois, dos espaços. Agradecemos a presença da Secretaria de Obras, que é nossa grande parceira. Tudo foi feito com muito diálogo, pois estamos lidando com cidadãos e seres humanos, sendo tratados com respeito e tendo os seus direitos garantidos”, disse a assistente de Abordagem, Irani Tomé Vieira.

Na ação, ainda foram identificados junto com a população de rua, andarilhos e pessoas que vem para o município em busca da colheita de café e não encontram trabalho de imediato, ficando nos pontos com os moradores de rua, fazendo um grande volume de pessoas.

Vale ressaltar que o município possui, atualmente, quatro pessoas em situação de rua. Os demais, são andarilhos e catadores de café. “A Equipe de Abordagem realiza encaminhamentos de pessoas em situação de rua para as cidades de origem e orienta os moradores do município não só dos seus direitos, como, também, dos deveres que os mesmos possuem”, falou a assistente.

Foi oferecido pelo município, a opção de transporte para a cidade natal ou retorno para o âmbito familiar, além de internação em comunidades terapêuticas para pessoas com dependência química e outros serviços. De acordo com Irani, a maioria das pessoas que estavam nesses locais durante a abordagem aceitou o auxílio passagem ou retornar para suas famílias.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*