Seminário reúne mais de 70 auditores fiscais em Nova Venécia

0
126

Nesta quarta-feira (24), foi a vez dos municípios que compõem a região norte do Estado participarem do Seminário Regional do Simples Nacional, promovido pela Escola de Governo da Amunes.

O evento aconteceu durante todo o dia, no auditório da Associação dos Trabalhadores Rurais de Nova Venécia, e contou com a presença do prefeito e vice-presidente da Amunes, Mário Sérgio Lubiana, do prefeito de Boa Esperança e diretor da Amunes na região Nordeste, Lauro Vieira, da secretária de governo de Viana e ex-prefeita de Alto Rio Novo, Emanuela Pedroso, além do prefeito de Viana e presidente da Associação, Gilson Daniel.

Atendendo as expectativas, o seminário regional contou com mais de 70 participantes, representando 18 municípios da região, entre eles: Água Doce do Norte, Alto Rio Novo, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Conceição da Barra, Ecoporanga, Jaguaré, Linhares, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pancas, Pedro Canário, Ponto Belo, São Mateus, Sooretama e Vila Pavão.

Os palestrantes, Gilsoni Lunardi, diretor executivo do Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (CIGA), Marcello Previdi, analista de sistemas do CIGA, Maico Betoni, Auditor Fiscal do Município de Joinville (SC), e Denizar Vieira, auditor do município da Serra, apresentaram aos participantes o G-Simples, ferramenta disponibilizada aos municípios associados da Amunes que possibilita o fiscal a monitorar todos os contribuintes optantes pelo Simples Nacional de uma única vez, olhando sua Receita Bruta, Receita de ISS, valor pago, substituição tributária, isenção, cruzamento de dados com notas fiscais para realizar malhas finas, parcelamento e sua situação, entre outras informações.

De acordo com o auditor fiscal de Joinville (SC), Maico Betoni, o uso da ferramenta possibilita ao município aplicações que visam resgatar de forma eficaz recursos não declarados pelos contribuintes. “Um exemplo bem claro que costumamos dar é do município de Rio Branco (AC), que, por meio do sistema G-Simples e o cruzamento de dados com notas fiscais de serviços, foi possível encontrar cerca de 1,5 milhões de reais de Imposto Sob Serviço (ISS), não declarados”, contou.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*