Sedu lança livro sobre práticas pedagógicas aplicadas na Rede Estadual para amenizar os impactos da pandemia

0
14

A Secretaria da Educação (Sedu), por meio da Ação Psicossocial e Orientação Interativa Escolar (Apoie), com a colaboração do Instituto Península, lançou o livro “Distantes, mas presentes: práticas que aproximam”, que conta com o relato de mais de 40 autores/educadores da Rede Estadual. A cerimônia de lançamento foi realizada no auditório da Sedu, em Vitória, na manhã desta quarta-feira (25).

O livro é fruto da campanha lançada em 2020, de mesmo nome, que buscou identificar as práticas pedagógicas que tinham como objetivo amenizar os impactos da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), por meio das Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNPs).

A iniciativa visa ainda a contribuir para o desenvolvimento intelectual, emocional e social dos estudantes da Rede Estadual, fomentar, com as escolas, a construção de narrativas e estratégias que colaborem para o bem-estar no ambiente escolar, e, também, apoiar e orientar as escolas no acolhimento e encaminhamento (caso seja necessário) de demandas relacionadas a aspectos psicossociais dos estudantes, proporcionando a articulação com os demais equipamentos de proteção dos direitos das crianças e dos adolescentes.

Estiveram presentes no evento o secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo; o subsecretário de Planejamento e Avaliação, Marcelo Lema; a subsecretária de Básica e Profissional, Andrea Guzzo; a equipe da Apoie, servidores da Sedu Central e Superintendências Regionais de Educação (SRE), bem como professores que colaboraram como autores do livro

O secretário fez um histórico do início da pandemia e falou sobre os desafios surgidos naquele momento. “Quando a pandemia teve início, com as escolas fechadas, a primeira coisa que identificamos como desafio foi como manter a conexão do estudante com a escola. E, de imediato, criamos e lançamos o Programa EscoLAR. E fruto disso, hoje temos esse livro, que foram práticas pedagógicas executadas pelos profissionais da Educação, que, junto com a Secretaria, tinham essa preocupação em não perder o vínculo com os alunos, tentando de todas as formas dar continuidade à aprendizagem”, disse Vitor de Angelo.

A coordenadora da Apoie, Priscila Maria do Nascimento Pereira, mediou o lançamento do livro. “O material apresenta diversas práticas que buscaram reduzir as distâncias, amenizar a saudade e permitir que os estudantes demonstrassem seus sentimentos, refletissem sobre suas emoções e cultivassem o vínculo com a escola durante o isolamento social”, explicou.

Conheça um pouco do livro

Entre os projetos escolhidos para compor o livro, está o “Estudo que aproxima: uma construção coletiva”, de iniciativa da professora Joziane Avance Fiorese e da aluna Sofia da Penha Filete, da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEF) Domingos Perim, localizada em Venda Nova do Imigrante.

Depois de um levantamento sobre quais eram as disciplinas em que os alunos do 7º ano mais apresentavam dificuldades de estudarem sozinhos em casa, a aluna líder de turma, Sofia da Penha Filete, organizou dois grupos de estudo, de acordo com as disciplinas mais citadas, que foram Língua Inglesa e Matemática. Os conteúdos dessas duas disciplinas passaram a ser estudados coletivamente, em momentos no Google Meet, tendo monitores para esclarecer as dúvidas e ajudarem na realização das atividades.

“O projeto nos mostrou como os alunos são capazes de enfrentar os desafios e buscar soluções, exercendo o protagonismo dentro e fora da escola”, afirmou a professora Joziane Avance Fiorese.

Outra ação relatada no livro é “A tutoria nos aproxima, a distância não diminui a importância”, iniciativa da diretora Bruna Bonomo Graciano, do Centro Estadual de Ensino Fundamental e Médio em Tempo Integral (CEEFMTI) Marita Motta Santos, localizada em São Mateus.

“Como diretora, também desempenhei o papel de tutora com um grupo de alunos. A periodicidade da tutoria foi mantida semanalmente, de modo a contribuir para a elaboração da agenda semanal dos estudantes, para o monitoramento do cumprimento das APNPs, de forma on-line ou impressa, além de informes gerais e mensagens motivadoras, que impactaram positivamente para manter o foco no Projeto de Vida e ênfase nas competências socioemocionais”, pontuou Bruna Bonomo Graciano.

Os organizadores do livro “Distantes, mas presentes: práticas que aproximam” foram Mislene Santos de Souza Moraes, Priscila Maria do Nascimento Pereira, Silvana Athayde Pinheiro e Vitor de Angelo.

Apoie

As ações da Apoie são desenvolvidas e executadas por equipes multiprofissionais, sendo uma (um) assistente social e uma (um) psicóloga (o) em cada uma das 11 Superintendências Regionais de Educação, além da equipe de Coordenação localizada na Unidade Central.

Saiba mais sobre a Apoie: https://sedu.es.gov.br/acao-psicossocial-e-orientacao-interativa-escolar-apoie

Compartilhar

Deixe uma resposta

*