Renato Casagrande é reeleito governador do Espírito Santo

0
177
Foto: Vitor Jubini

Com 100% das urnas apuradas, Renato Casagrande (PSB), foi reeleito governador do Espírito Santo neste domingo (30).

Renato Casagrande, que tem Ricardo Ferraço como vice em sua chapa, recebeu com 53,90% dos votos válidos (1.171.288 votos), contra 46,20% (1.006.021 votos), de Carlos Manato (PL).

No Espírito Santo, 2.318.350 eleitores foram às urnas, com 2.177.309 (93,92%) considerados válidos. 46.259 (1,99%) votaram em branco, enquanto os nulos somaram 94.782 (4,09%). O total de abstenções foi de 599.513 (20,55%).

“Significa união, a capacidade que eu tive de liderar um projeto amplo, que permitiu que nesse ambiente político polarizado, difícil no Estado, ganhar essa eleição. Isso é uma demonstração clara daquilo que queremos fazer nos próximos quatro anos, a população entendeu isso, ela escolheu a minha candidatura pela segurança que eu transmiti na minha capacidade de dialogar com quem pensa diferente de mim, com qualquer um que fosse o presidente eleito. Isso deu à população a segurança de que, independentemente do presidente que estavam escolhendo, escolher a minha candidatura daria segurança ao Estado, que já avançou muito nos últimos anos e a população não queria correr nenhum risco de ter algum retrocesso. Eu acho que isso é um sinal e essa é a senha para quem tem boa intenção, boa-fé e que, de fato, queira sair dessa política de fake news, de mentira, de ataque e da violência, essas pessoas não têm vez em uma união dessas, mas as pessoas que querem o bem do Espírito Santo, essas terão vez. Todas as minhas ações serão voltadas para atender a todos os capixabas, um governo para quem vota em mim, um governo para quem não vota em mim. Eu quero juntar esse Estado com base em princípios e valores para poder ajudar a melhorar a vida das pessoas”, disse Renato Casagrande, após a vitória.

“Quem quiser trabalhar no diálogo, terá vez comigo, independentemente da posição ideológica, mas quem quiser partir para a violência, não terá vez, porque ele também não quer conversa. Nós vamos ter a oportunidade de lançar pontes para todos os deputados que quiserem conversar, tanto na bancada estadual, como na federal, deputados e senadores, com as lideranças desse Estado. É isso que eu desejo, é isso que eu quero, e é por isso que eu estou aqui buscando essa união, para proteger os interesses do Espírito Santo, do nosso povo. Esse Estado deu passos largos nos últimos anos, e ele vai continuar nos próximos quatro anos e a minha dedicação vai em torno dos bons resultados da administração pública, agregando quem quiser trabalhar para contribuir com essa tarefa”, continuou.

Em mensagem aos seus adversários nessa eleição, o governador reeleito foi enfático. “Meus adversários não existem mais a partir desta eleição. Não tenho mais adversário e quem quiser ajudar, será muito bem-vindo. Adversário, eu tive até agora e daqui para a frente, vamos trabalhar para desenvolver o nosso Estado, que é de bem. Ainda há muitas necessidades e desafios e eu quero ajudar a vencer parte desses desafios nos próximos quatro anos”.

Questionado sobre mudanças no governo, Casagrande disse que “pode ser alguns fiquem, outros não”. “É um novo governo e não uma continuidade deste governo. É um novo governo e isso exige que a gente possa discutir uma nova proposição, mas vamos deixar para fazer isso em novembro e dezembro”, finalizou.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*