Assassinada enquanto trabalhava, mulher deixa duas filhas; ex foi preso

Alan Pinto Miranda foi preso horas após o crime nesta quarta-feira (25). Sabrina Paixão de Lírio, tinha 26 anos.

0
1899
Sabrina Paixão de Lírio, tinha 26 anos. Alan Pinto Miranda, foi preso suspeito de cometer o crime. Crédito: Redes sociais e Polícia Civil

Uma mulher de 26 anos, identificada como Sabrina Paixão de Lírio, foi assassinada a facadas na manhã desta quarta-feira (25), no bairro São José, em Aracruz. O principal suspeito é o ex-companheiro da vítima, Alan Pinto Miranda, que foi preso após o crime. Segundo a Polícia Civil, ele não aceitava o fim do relacionamento.

De acordo com a Polícia Militar, a mulher estava trabalhando em uma loja de roupas, quando o suspeito chegou e a atacou com uma faca. A vítima tentou correr para o provador da loja, mas foi atingida quatro vezes, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O assassino fugiu após o crime e foi preso durante a tarde.

Sabrina tinha uma medida protetiva contra Alan Pinto Miranda. Eles estavam separados há quase dois meses. Em um registro policial datado de 3 de janeiro, Sabrina contou à Polícia Militar que o homem havia invadido a casa onde ela morava com as filhas e quebrado eletrodomésticos. A vítima tinha uma medida protetiva contra o suspeito e juntava dinheiro para se mudar do ambiente hostil provocado pelo ex-companheiro.

Sabrina deixa duas filhas, uma 8 e outra de 10 anos.

A Polícia Civil informou que a ocorrência está em andamento.

SOBRE O CRIME

Compartilhar

Deixe uma resposta

*