Justiça libera quatro da Operação Jogo Sujo

0
1935

A justiça liberou quatro pessoas que haviam sido detidas na semana passada sob suspeita de envolvimento em financiamentos rurais fraudulentos na agência do Banco do Brasil, de Boa Esperança. Foram liberados. K. e M. (mãe e filha), R., ex-gerente da agência do Banco do Brasil, e V.
Continuam detidos em São Mateus: C., I., E., P. e C. A justiça prorrogou a prisão temporária dos cinco para mais cinco dias. Eles são acusados em realizar financiamentos rurais fraudulentos com a utilização de laranjas. Segundo o Ministério Público, o grupo vinha praticando crimes de fraudes em bancos, estelionato, falsificação de documentos e associação criminosa.
A operação contou com a participação de 80 Policiais Militares do Serviço de Inteligência, da Força Tática e da Radiopatrulha do 2º BPM e 19 Militares do Gaeco (Grupo de Atuação Especial ao Crime Organizado) do Ministério Público. Além de Militares do Serviço de Inteligência do 5º BPM, que cumpriram um mandado de prisão e outro de busca e apreensão.
Durante os levantamentos realizados pelos Agentes do Serviço de Inteligência do 2º BPM em parceria com o Ministério Público de Nova Venécia, apurou-se que a quadrilha vinha atuando a cerca de três anos e conseguiu levantar grande montante de dinheiro com esta modalidade de fraude em Boa Esperança. Ainda segundo investigações, a quadrilha vinha adquirindo propriedades no Estado da Bahia em nomes de laranjas, através de financiamento.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*