Hartung destaca importância socioeconômica da Indústria de Panificação

0
62
Foto: Leonardo Duarte/Secom-ES

O governador Paulo Hartung destacou, na manhã desta sexta-feira (17), a importância socioeconômica da Indústria de Panificação na economia nacional e capixaba. Dados do setor apontam que em plena crise, no Espírito Santo o número de empregos gerados obteve leve alta e o seguimento teve crescimento de 3%. A avaliação de Paulo Hartung foi realizada durante a 71ª Convenção Nacional da Associação Brasileira da Indústria de Panificação (Abip), o evento foi realizado em Pedra Azul, Domingos Martins.

“É muito honroso sediar este encontro nacional que está acoplado ao estadual. Tenho um carinho e admiração pessoal pelo trabalho que vocês desenvolvem no Brasil e aqui no Espírito Santo. Um trabalho extraordinário que os números falam por si só. Mais de 60 mil estabelecimentos, mas se vocês puderem me ouvir e atender ao pedido para exercerem o papel de lideranças coletiva, será importante para conseguimos colocar em pauta a agenda reformista para o país ganhar competitvidade e transformar os potenciais em emprego, renda, felicidade e igualdades de oportunidades”, destacou Paulo Hartung.

Hartung ressaltou a importância dos diferentes seguimentos da sociedade participarem dos debates que envolvem o futuro do país. “Um encontro nacional como este, com tanta capilaridade no Brasil e presente no dia a dia das pessoas tem que ter conscientização do cenário que estamos vivenciando e levantar líderes. Precisamos conversar com o Brasil”, alertou Paulo Hartung.

71ª Convenção

Panificadores capixabas estão reunidos desse a última quarta-feira (15) na 71ª Convenção Nacional da Associação Brasileira da Indústria de Panificação (Abip), que comemora os 60 anos da entidade. Além de novidades em produtos e equipamentos para o setor, o evento promove discussões em torno de estratégias para aumentar o consumo per capita do pão, alimentação saudável e gestão eficiente.

A programação conta com aulas-show e palestras técnicas com mestres da panificação do país, entre eles Rogério Shimura – chef boulanger proprietário da Levain, conceituada escola de panificação de São Paulo, e ex-sócio do chef Alex Atala. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip), José Batista de Oliveira, destacou a convenção como um marco para o setor. “A realização da convenção consolida os avanços registrados pela panificação nacional e abre caminhos e oportunidades para novas conquistas”, ressaltou.

De acordo com o presidente do Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado (Sindipães), Luiz Carlos de Almeida, a convenção vem para dar ânimo e fortalecer ainda mais o segmento, que já apresentou melhora nos resultados este ano. “A perspectiva é encerrar 2017 com faturamento de R$ 2,8 bilhões, um crescimento de 5% em relação ao ano anterior”, ressalta Almeida. No Brasil, o consumo per capita de pão é de 34 quilos por ano. O Espírito Santo possui mais de 2 mil padarias e o setor é responsável pela geração de 25 mil empregos diretos.

O presidente da Associação da Indústria de Panificação do Espírito Santo (Aipães), Ricardo Augusto Pinto, ressalta que a convenção é um momento importante para integração, troca de informações e aperfeiçoamento dos profissionais envolvidos no setor. “Além de contar com diversas palestras, aulas-show e debates que contribuem para enriquecimento dos participantes, a convivência entre os panificadores e empresários de todo o país durante o evento é uma excelente oportunidade”, disse.

A 71ª Convenção Nacional da Associação Brasileira da Indústria de Panificação é uma realização da Abip em parceria com o Sindipães, a Aipães e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/ES). O evento conta, ainda, com apoio da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e patrocínio da SP Produtos, Moinho Globo, Prática, Klimaquip, Buaiz Alimentos, Fleischmann, Souza Cruz e Philip Morris Brasil.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*