Goleiro veneciano comemora classificação do Mirassol na Copa São Paulo de Futebol Júnior

0
801

O Mirassol venceu o Atlético-MG de virada por 3 a 1, na tarde da última quarta-feira (12), no estádio Manezão, em Bálsamo, e garantiu a classificação para a terceira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

O resultado mandou o Galinho de volta para casa mais cedo, enquanto o Leão segue vivo na competição.

Os gols da equipe paulista foram marcados por Luís Fernando (contra), Pedro Rinaldi e Danilo. Daniel Borges descontou para os mineiros.
E quem esteve em campo no jogo, pelo lado do Mirassol, foi o goleiro veneciano, Vinícius Fávero Taquini, que comemorou bastante o resultado. “É um sentimento de dever cumprido. Tiramos um time de camisa e isso mostrou a força da nossa equipe. Agora, é focar no próximo jogo”, disse.

Na próxima fase, o Mirassol irá enfrentar o Sport, que eliminou o Linense e também avançou. Esse, inclusive, será o reencontro das equipes, que se enfrentaram no encerramento da fase de grupos. Na ocasião, o Mirassol venceu por 3 a 2 e se classificou com a primeira colocação da chave. O jogo será nesta sexta-feira (14), às 16 horas.

“Com certeza, vai ser o jogo mais difícil, até porque nós ganhamos deles na fase de grupos e eles devem vir para cima agora”, falou Vinícius.

A tabela com a programação dos jogos da terceira fase deve ser divulgada em breve pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

O JOGO

O Atlético-MG começou a partida criando as melhores chances e abriu o placar aos 15 minutos, com Daniel Borges, que subiu sozinho no meio da área do Mirassol e testou firme para vencer Vinícius. O Leão teve a chance de empatar em penalidade cobrada por Kauan, mas o camisa 10 do time paulista parou no goleiro Gabriel Delfim.

Nos minutos finais, porém, Luís Fernando marcou contra em cobrança de escanteio e Pedro Rinaldi, já nos acréscimos, acertou um lindo chute para levar o Mirassol em vantagem para o intervalo.

O Galo não voltou para a segunda etapa como uma equipe que precisava reagir para virar a partida e pagou caro por isso. Aos 19 minutos, Kauan foi derrubado na área e o árbitro marcou mais um pênalti para o Mirassol. Desta vez, Danilo foi para a cobrança e ampliou.

Pouco depois, o Atlético teve a chance de diminuir e voltar para o jogo em mais uma penalidade, mas Guilherme Santos parou na trave. A bola ainda pegou no braço de Vinícius na sequência e foi para fora, freando qualquer reação que poderia acontecer a partir de então.

“Ali foi um momento crucial do jogo, porque se eles fizessem o gol, ficaria muito mais difícil”, concluiu o goleiro veneciano, que ainda fez duas intervenções importantes durante o jogo, garantindo a classificação do clube do interior paulista.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*