Ensino médio público do Espírito Santo tem o melhor desempenho do Brasil

0
434
Foto: Fred Loureiro/Secom-ES

Espírito Santo tem o melhor desempenho do Ensino Médio do Brasil. O Estado lidera o ranking, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, na edição de 2017 do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que o exame mais importante para medir a aprendizagem dos estudantes no País.

Os resultados do Saeb 2017 foram divulgados, nesta quinta-feira (30), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC). E, nesta tarde, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) detalhou, em coletiva de imprensa, os dados divulgados.

“Nesse exame, o Espírito Santo apresentou crescimento em todas as séries/anos avaliados e está entre as maiores proficiências médias em todas as etapas da Educação Básica”, explicou a subsecretária de Planejamento e Avaliação da Sedu, Andressa Buss.

De acordo com os dados, no Ensino Médio, enquanto o Brasil encontra-se estagnado, o crescimento do Estado foi de 10,5 pontos em Matemática e de 6,2 pontos em Língua Portuguesa. Pela primeira vez o Espírito Santo lidera nas duas disciplinas, alcançando a melhor proficiência no Ensino Médio do País.

No 5º ano Ensino Fundamental, o Espírito Santo aparece com 219,5 pontos de proficiência em Língua Portuguesa, acima da média nacional (215 pontos), sendo o sétimo estado que mais cresceu no País. Já em Matemática, o Estado alcançou 219,4 enquanto a média nacional foi 224.

Já no 9º ano Ensino Fundamental, o resultado de proficiência em Língua Portuguesa foi de 264 pontos e em Matemática 268,3. Nas duas disciplinas, o Estado ficou acima da média nacional, que foi de 258.

Um total de 31.893 estudantes da rede estadual fizeram a avaliação em 2017. Esse número representa mais de 90% do total de estudantes da rede do 5º ano e 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio.

Para o secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha, as atribuições do bom resultado se dão pela mobilização da rede estadual e também pela implantação de três programas prioritários: Escola Viva, Jovem de Futuro e o Pacto pela Aprendizagem no Espírito Santo (Paes).

“A educação brasileira é a política pública mais avaliada no País. Os resultados de hoje mostraram que o Espírito Santo tem uma posição diferenciada nos índices do Ensino Médio, e, para mim, a explicação disso é a gestão. Gestão de rede conectada a cada escola. O Ensino Médio é um grande desafio e nós conseguimos um crescimento absolutamente extraordinário. Quero agradecer a toda rede estadual por essa conquista. Com planejamento, objetivo claro e muito trabalho vamos continuar avançando, focados na aprendizagem de nossos jovens”, destacou Haroldo, que participou da coletiva de anúncio dos resultados do Saeb, em Brasília.

NOTA DO GOVERNADOR PAULO HARTUNG

“O excelente desempenho do ensino médio público do Espírito Santo, classificado como melhor do país, é a melhor notícia que eu poderia receber nessa reta final do meu mandato. Estamos falando de uma obra coletiva que nos dá muito orgulho. Eu realmente fico muito feliz com esse resultado, fruto de uma prioridade que sempre tivemos na nossa administração: a educação. Estou orgulhoso da equipe que temos na Secretaria de Estado de Educação, todos os professores, técnicos, colaboradores, uma rede muito determinada que envolve aproximadamente 20 mil pessoas aqui no Espírito Santo.  Parabenizo também nossos alunos e seus familiares por esse resultado inédito. Vivemos na sociedade do conhecimento e eu acredito que a melhor herança que podemos deixar às futuras gerações é o acesso ao saber. Esse é o melhor investimento para se produzir igualdade de oportunidade para todos”.

Paulo Hartung

Governador do Espírito Santo

Saiba mais sobre o saeb:

O que é e para que serve o Saeb?

O Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), como o nome sugere, é a avaliação oficial, em nível federal, da aprendizagem dos estudantes no ensino fundamental e no ensino médio. Ela foi criada em 1995 e desde então vem sendo aplicada regularmente, a cada dois anos – assumindo configurações e contornos um pouco diferentes ao longo do tempo.

O Saeb avalia estudantes em três pontos da educação básica:

– 5.º ano do Ensino Fundamental

– 9.º ano do Ensino Fundamental

– 3º ano do Ensino Médio

O objetivo é avaliar a aprendizagem das crianças e adolescentes em língua portuguesa e matemática e, dessa maneira, oferecer subsídios para ações voltadas para a melhoria da educação, com base em evidências (de políticas públicas ao planejamento de atividades didáticas na escola).

Qual a relação entre Saeb e Ideb?

O Saeb é um dos componentes do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) – um indicador que estabelece metas bianuais com o objetivo de monitorar a qualidade e os avanços da educação básica no Brasil.

O que diferencia o Saeb 2017 das versões anteriores da avaliação?

Em 2017, a avaliação foi universalizada na 3ª série do ensino médio. Antes disso, a avaliação era feita com uma amostra representativa do universo de estudantes. Do ponto de vista estatístico, o fato de a avaliação ser universalizada, não muda a qualidade do resultado. A vantagem da universalização é que agora passa-se a ter dados sobre aprendizagem por escola de ensino médio – o que pode ser útil para os governos, redes de ensino e as próprias escolas diagnosticarem sua situação e buscarem alternativas visando sanar as deficiências identificadas.

O que é proficiência?

É o nível de aprendizagem dos estudantes, medido a partir da pontuação obtida numa escala. A escala do Saeb vai de 0 a 500 pontos. Ela é única para todos os níveis avaliados, então permite acompanhar o desenvolvimento ao longo da educação básica. A escala numérica é acompanhada de uma lista de habilidades esperadas para cada pontuação.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*