Com chuvas intensas, Córrego da Serra transborda e água invade imóveis na Rua Colatina

0
1876

Quase nove anos depois, moradores da Rua Colatina e da Rua Ernesto Ayres de Farias, em Nova Venécia, voltaram a viver o mesmo pesadelo de dezembro de 2013.

Com as intensas chuvas que caem sobre o município desde o início da semana, o Córrego da Serra transbordou durante a madrugada e a água invadiu casas e comércios.

Desesperados, moradores e comerciantes passaram boa parte da noite se mobilizando para não sofrerem prejuízos com a perda de móveis e eletrodomésticos. No início da manhã, o nível da água começou a baixar e a Prefeitura de Nova Venécia iniciou a limpeza das ruas.

De acordo com a estação pluviométrica localizada no Rio Cricaré, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), órgão vinculado à Defesa Civil, Nova Venécia recebeu um acumulado de mais de 80 milímetros de chuva nas última 24 horas.

“Nossa equipe foi acionada às 04 horas e, imediatamente, Secretaria de Obras e Defesa Civil se deslocaram para o local e, depois, a Assistência Social, que fará visitas em todas as casas para nos dar um diagnóstico mais preciso, para uma ação mais fidedigna, de acordo com a necessidade. O leito do rio, por estar correndo pouco fluxo de água de longa data, vem se assoreando e fechando cada vez mais, e o volume de água que apresentou durante a chuva desta noite fez com que ele transbordasse, e aí algumas palhas de coqueiros ao longo do Córrego da Serra, desde a sua nascente, veio trazendo todos esses entulhos orgânicos para dentro do rio. Isso, associado com o volume de água, faz com o rio saia fora da sua calha. É um efeito natural, o Rio Cricaré não está com um volume tão alto para fazer retorno no Córrego da Serra e, Graças a Deus, não temos nenhuma notícia de pessoa ferida ou acidente com algum ser humano. Agora, é trabalhar para reestabelecer logo o fluxo de trânsito, de ir e vir das pessoas, e tentar ajudar, ao máximo, quem teve algum prejuízo material”, disse o prefeito de Nova Venécia, André Fagundes.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*