Canção de veneciano é selecionada e vira trilha sonora de documentário

0
2508

Nova Venécia é um celeiro de talentos, e isso não há como negar. A vez, agora, é do veneciano João Pedro Secchin Leite, 23 anos, que teve sua composição, “Samba do Interior”, escolhida para fazer parte de um documentário sobre o carnaval do interior do Rio Grande do Sul.

O documentário intitulado, “Me dá um dinheiro aí”, conta com direção, produção e roteiro de Eduardo Moura, que foi quem selecionou a canção do veneciano, após muitas pesquisas na internet.

“O autor do documentário, até encontrar minha música, ele não estava conseguindo finalizar o trabalho. Ele precisava de uma canção que tivesse uma sintonia com a obra, para utilizar no momento final do filme. Me contou também que, ficou durante dois meses pesquisando quase todo dia, músicas, para essa finalização. E então, quando ele foi mais específico na pesquisa, digitando palavras como “carnaval e interior”, encontrou, “Samba do Interior”, a minha canção”, fala João Pedro.

De acordo com o cantor veneciano, a composição foi feita em prazo curto, em 2020. “Essa música foi uma canção que veio, relativamente, rápido, em relação às outras. Pelo que eu me lembre, foi em uns 20 minutos para finalizar. E a maior inspiração surgiu no sentimento de ter sido um pouco “rebaixado”, em algumas situações, por ser do interior do Estado, quando me mudei para estudar na capital. Então, resolvi fazer a música como resposta a essas situações. “Um pouco de amor a quem não ama”, é o trecho que ofereço às pessoas que, infelizmente, pensam que quem vem do interior, é menor do que elas. Sobre a escolha da minha música, estou muito feliz e honrado”, relata.

O documentário “Me Dá Um Dinheiro Aí” possui 21 minutos de duração e narra a história de carnavais realizados durante a pandemia. “Samba do Interior” finaliza o filme, a partir do tempo 19 minutos e 51 segundos. A película foi inscrita no 5° Assimetria – Festival Universitário de Cinema e Audiovisual, promovido pela promovido pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que irá premiar com Troféu Popular, o filme que receber o maior número avaliações positivas (likes), no YouTube.

O artista

João Pedro, atualmente, mora em Vitória, é filho de Regina Lúcia Secchin Leite e Alessandro Souza Leite, cursa bacharelado em Música, com habilitação em composição e ênfase em trilha musical, pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e tem cerca de 40 canções de sua autoria.

“Na minha visão, as músicas estão em um plano esperando alguém “capturá-las”. Às vezes, vêm rápido, às vezes não. Mas estão lá. Compor, para mim, é a ação de receber as letras e melodias existentes nesse plano e passá-las ao plano em que estamos. Qualquer pessoa está apta a fazer isso. Não é nada de extraordinário, mas você tem que se dispor a receber. No momento certo virá, por completo ou não. Eu sempre digo que todo mundo deveria tentar compor algo. Não necessariamente uma música, mas uma poesia, um poema, por exemplo, ou talvez apenas uma frase, um pensamento. Tudo está aí, circulando entre nós”, explica o músico.

O veneciano se apresenta em bares, voz e violão, e também em casamentos, aniversários, eventos particulares em geral. “Já o show com banda é focado no trabalho autoral. A última apresentação com foi no evento “Cultura em Toda Parte”, no projeto Tamar em Vitória, onde toquei 10 canções autorais”, finalizou.

Dê seu like:
Festival Universitário de Cinema e Audiovisual
https://www.youtube.com/watch?v=Eu8COMvCDKk&list=LL&index=2.
Para contratar João Pedro: (27) 99803-6435

Compartilhar

Deixe uma resposta

*